Arquiurb, Arquitectura e Urbanismo

Indústria e Armazéns

clique para ver slideshow

Armazém Euroalfragide (Alfragide – 2000):

Projecto que consiste num bloco de armazéns a inserir no espaço industrial de Alfragide. A concepção desta unidade obedeceu a uma filosofia segundo a qual este espaço não devia ser encarado como mais uma construção industrial, mas também como área de aproveitamento polivalente. Procurou-se de um ponto de vista da imagem respeitar as volumetrias pré-existentes e todo o conjunto de articulações viárias. Assim, a cor rege-se por valores expressivos e direccionais, procurando destacar certos elementos arquitectónicos e ir de encontro às várias necessidades de cada espaço.

clique para ver slideshow

Condomínio de Armazéns Beltécnica (Vila Verde – 2009):

Na elaboração do projecto de um condomínio de armazéns em Vila Verde, procurou-se que a solução apresentada resulte num conjunto agradável e funcional. A distribuição homogénea das massas edificadas, permite a criação de áreas devidamente articuladas com bons índices de iluminação e ventilação natural. O conjunto prevê um amplo espaço de circulação envolvente, complementado com áreas de estacionamento e zonas verdes de apoio.

clique para ver slideshow

Armazém/Escritórios Restanta (Quarteiras – 2010):

Projecto que consiste numa unidade industrial composta por armazém e escritórios, implantado nas Quarteiras. Este foi elaborado segundo um programa previamente estabelecido tendo sido portanto concebido por forma a permitir um adequado funcionamento, quer no que se relaciona com o pessoal, quer ainda no que se refere à acessibilidade dos veículos automóveis. Marcadamente horizontal, apresenta apenas destaque cromático e formal no edifício de escritórios.

clique para ver slideshow

Armazém/Escritórios Maialmargem, Lda. (Montelavar – 2010):

Unidade industrial, inscrita no espaço industrial de Montelavar, foi elaborada segundo um programa previamente estabelecido, concebido por forma a permitir um adequado funcionamento. Com os condicionalismos naturais da área de intervenção, optou-se por desenvolver um edifício de armazém e escritórios, com estacionamento e espaços verdes de apoio. Procurou-se de um ponto de vista de imagem: a simplicidade e a economia de construção, tentando alcançar um conjunto equilibrado de modo a dignificar e valorizar significativamente as instalações das quais vai fazer parte.